Israelenses e Palestinos: Conflito e Solução

Por Gercyane Mylena Pereira de Oliveira, militante da União da Juventude Comunista e do Movimento Por Uma Universidade Popular, estudante de Ciências Sociais na UNIFESP

Foto: ANAS BABA/GETTY IMAGES 

Como devemos pensar sobre o conflito entre Israel e a Palestina? Por favor, note que pergunto antes: como pensar sobre antes do quê pensar. Antes de chegarmos a quaisquer conclusões substanciais – certamente antes de tomarmos lados – temos de ser claros quanto à forma como a questão deve ser encarada.

Seria um erro começar apelando para uma moral. É realmente necessário fazer um juízo de valor moral e com certeza não defendo evitá-lo. Mas não devemos começar com juízos de valor moral. Atribuir culpas por atrocidades, por exemplo, não é um bom ponto de partida. Em qualquer guerra, ambos os lados podem – e recorrentemente cometem – atrocidades hediondas: matar e mutilar desarmados inocentes, destruir suas casas, privá-los da sua subsistência. E é claro que todas estas atrocidades devem ser condenadas.

Leia mais