Jacinta Passos: Coração Militante

Jacinta Passos, nascida no ano da eclosão da Primeira Guerra Mundial, educada em tradicional família do interior da Bahia, segundo princípios rígidos da Igreja Católica, rompeu os limites impostos por sua época e fez da poesia uma arma a serviço de sua militância em favor da justiça, da liberdade e do amor livre. Como jornalista, foi uma das raras mulheres da Bahia a expressar abertamente suas opiniões no início da década de 1940. Feminista, entendia que as mulheres só seriam donas de seus destinos quando toda a sociedade se transformasse, mas compreendia também que elas tinham projetos, necessidades e desejos específicos, relativos às suas relações com os homens. Jacinta ingressou oficialmente no Partido Comunista Brasileiro em 1945, nele permanecendo até morrer, em 1973. Foi militante em tempo integral, renunciando a quaisquer comodidades ou benefícios pessoais em nome das causas que defendia. Organizada por sua filha, Janaína Amado, a presente edição contém a poesia completa de Jacinta e ainda a sua prosa, composta de artigos para jornal, nunca publicados em livro.

JACINTA PASSOS: CORAÇÃO MILITANTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *